quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Violência na escola



A violência está por todo lugar. Os professores estão assustados com a violência em suas escolas. Os alunos estão violentos. Desde as séries iniciais, primeira e segunda, os professores já notam que as crianças, gritam, batem, chutam, dão socos, dizem palavrões, insultam e brigam. As escolas não sabem o que fazer. Os professores e professoras não sabem o que fazer. Marcam reuniões e chmam os pais. Muitos pais não vão. Os que vão escutam os professores dizerem que não sabem o que fazer. Muitos dos pais dizem que tampouco sabem. Fazer o quê? Levar a um psicólogo? Já levei. Internar, não posso. Deportar também não posso. Fazer o quê?

As escolas também estão ficando violentas. Conheço escolas em Foz do Iguaçu que estão adotando posturas nazistas. Estão chegando muito perto de "criminalizar" a infância. Em uma folha de papel entregue aos pais após uma reunião estava escrito:

"Toda criança, no exercício de sua liberdade, tem que responder pelos seus atos" e enumerava:

* Diante de sua consciência;
* Diante da sociedade;
* Diante de Deus;
E conclui perguntando e respondendo: o que atrapalha a nossa liberdade? Resposta: os maus hábitos, a ignorância e a falta de educação.

Como? Criança de sete anos responsável pelos seus atos perante a sua "consicência" e ainda perante a sociedade? E pior ainda, perante Deus!!!! Isso é muito violento. Na hora em que vi o texto, pensei, quem escreveu isso? Logo me senti muito desanimado. Ora, se estamos nos comportando desta maneira, como adultos, ao tratar com crianças, se estamos responsabilizando crianças pelos seus atos perante a lei (que lei?), creio que o futuro será construir mais cadeias, mais penitenciárias, mais prisões.

A foto que ilustra esta postagem é de um poster utilizado nos países de fala inglesa. Ele declara que "Esta Zona é Livre de "Bully". E o que é bully ou bullying? Bully é nome que se dá a todos aqueles atos na escola que pode acabar coma paz e a tranquilidade dos alunos. Podem ser físicos: bater, surrar, chutar, empurrar, beliscar, roubar, ameaçar; podem ser verbais: pegar no pé, chatear, chamar nomes, apelidar, insultar; e podem ser relacionais, que inclui, exclusão de colegas, não falar com alguns colegas, espalhar fuxico e fazer alguém fazer o que ele ou ela não quer.

Fonte deste material
Campanha aprender sem medo

Nenhum comentário: