quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Uma nota de agradecimento dos ricos

Esta mensagem está fazendo um enorme sucesso em blogs e sites em inglês de vários países. O autor é desconhecido. Ela foi muito bem recebida no meio chamado “místico”, "nova era" e da chamada "nova espiritualidade". É uma espiritualidade que acha que a religião pode sim ser um ópio do povo, assim como a maoria das práticas de governos e partidos. O texto se refere à lua de classe nos Estados Unidos da América, mas de repente você pode notar que pode lembrar Angola, Moçambique, Brasil, Colômbia, Mercosul entre outros espaços do planeta. Os ricos de quem se fala aqui são os verdadeiramente ricos. O Brasil tem 18 deles. O Mundo tem por volta de 400 dos super. São os bilionários que controlam a economia global em áreas como mineração, infraestrutura, logística e transportes, agronegócio, petróleo e energia, defesa e segurança, finanças. Mas o modelo é reproduzido de maneira que chega ate o nível de cidades e municípios. Veja-o em inglês ou castellano (tradução imperfeita e livre Cuidado.

Uma nota de agradecimento dos ricos

Oi gente, talvez alguns de vocês já tenham lido isso antes, mas eu acho que o (texto) acerta na mosca pelo menos no que concerne ao funcionamento do 3º mundo.

"Vamos ser honestos: você nunca vai ganhar na loteria. Por outro lado, as chances são muito boas de que você vai trabalhar como escavo em algum trabalho miserável pelo resto de sua vida. Isso porque você tem toda a probabilidade de ter nascido na classe social errada. Enfrente a realidade - você é um membro da casta trabalhadora. Desculpe!

Por isso você não tem a educação, as conexões, os modos, a aparência e o bom gosto para que você, em algum dia, se torne um de nós. Na verdade, você provavelmente precisará de um livro do tamanho das páginas amarelas para que listemos para você todas as vantagens desleais que temos sobre você. É por isso que estamos tão aliviados ao saber que você ainda continua a acreditar em todos os contos de fadas tolos sobre "justiça" e " oportunidades iguais" na América (EUA).

Claro que, em um sistema hierárquico social como o nosso, nunca houve muito espaço para todos aqui no topo, para começar. Além disso, esse espaço já está ocupado por nós - e nós gostamos tanto daqui que pretendemos mantê-lo dessa maneira. Mas pelo menos há sempre alguém inferior na hierarquia social sobre quem você pode se sentir superior e chutá-lo na boca de vez em quando. Mesmo um humilde lavador de louça pode facilmente encontrar um pobre coitado mais abaixo dele na escada social, de quem possa zombar e cuspir nele. Portanto, agradeça aos trabalhadores migrantes, estrangeiros, prostitutas e moradores de rua.

Lembre-se sempre que se todos, como você, fossem economicamente estáveis e socialmente privilegiados como nós, não haveria ninguém para preencher todos os nossos empregos chatos, perigosos e de baixa remuneração em nossa economia. Não teríamos ninguém para lutar por nós em nossas guerras , ou seguir cegamente as ordens de nossas instituições corporativas totalitárias. E certamente não teríamos ninguém que aceitasse ir mansamente para a sepultura sem ter vivido uma vida plena e criativa. Então, por favor, continue com esse bom trabalho!

Você provavelmente também não tenha o mesmo ímpeto ganancioso e compulsivo de possuir riqueza, poder e prestígio que nós temos. E mesmo que você possa realmente querer mudar a forma como você vive, você também tem medo da própria mudança que você deseja, mantendo assim você e outras pessoas como você em um estado nervoso de limbo. Então você passa a vida tocando mecanicamente o papel social atribuído a você, e vivendo aterrorizado sobre o que os outros pensariam de você caso você ousasse romper esse modelo.

Naturalmente, nós tentamos jogar vocês uns contra os outros sempre que isso sirva aos nossos interesses e propósitos: trabalhadores bem pagos contra os trabalhadores mal pagos, sindicalizados contra os não-sindicalizados, negros contra brancos, homens contra mulheres, trabalhadores americanos contra japoneses, contra os mexicanos contra ... . Estamos continuamente empurrando seus salários para baixo, invocando para isso a "concorrência estrangeira", "a lei da oferta e da procura", a "segurança nacional", ou "o inchaço do déficit federal". Nós jogamos a qualquer um na lixeira dos desempregados, sempre que você pise fora da linha ou ameace a comprometer nossos lucros.

E para dar-lhe uma pausa ocasional da monotonia de nossa chantagem econômica diária, nós lhe permitimos participar de nosso jogos de búzios eleitoral controlado, mais conhecido para vocês, cidadãos comuns, como "as eleições”.

"Felizmente, você não tem a menor idéia do que está realmente acontecendo - em vez disso, você é levado a culpar os " extraterrestres " " Ambientalistas abraçadores de árvore", " os negros "," judeus ", “aposentados " e inúmeros outros para explicar a sua situação atribulada.

Nós também estamos muito satisfeitos pelo fato de que muitos de vocês ainda abraçam a "ética do trabalho", embora a maioria dos empregos na nossa economia degradem o meio ambiente, prejudiquem a sua saúde física e emocional, e, literalmente, suguem aquela única e singular vida que você tem.. Nós, obviamente, não entendemos muito sobre o trabalho, mas estamos muito felizes por você compreendê-lo tão bem.

Claro que a vida poderia ser diferente. A sociedade poderia ser organizada de maneira inteligente para atender às necessidades reais da população em geral. Você e outros como você poderiam lutar coletivamente para se libertarem da nossa dominação. Mas você não sabe disso. Na verdade, você nem pode imaginar que uma outra forma de vida é possível. E essa é, provavelmente, nossa maior conquista, a mais importante do nosso sistema - roubar a imaginação de vocês, a sua criatividade e sua capacidade de pensar e agir por vocês mesmo.

Então, nós realmente gostaríamos de agradecer, do fundo do nosso coração insensível, a todos vocês. Seu sacrifício leal possibilita o nosso luxo corrupto; seu trabalho faz com que nosso sistema funcione. Obrigado por "conhecer o seu lugar!" - mesmo sem saber!

Foto: da Coalizão Rios Vivos: Construção Usina Jirau no rio Madeira em Rodônia - categorias: PAC, Infraestrutura, logística, energia, trasnportes.

Nenhum comentário: