sábado, 15 de dezembro de 2012

Notas sobre o IV Fórum de Ufologia em Foz - I UFOZ



Dos quatro dias do IV Fórum Mundial de Ufologia ou I UFOZ assisti dois. A abertura e parte do último dia. Mesmo só assistindo parte do último dia, escutei nove palestras. Falaram Margarete Áquila (Brasil), Silvia Simondini, Luis Reinoso, Guillermo Aldunatti, Eduardo e Lilian Grosso, Elias Kolet (Argentina), Marco Antonio Petit (Brasil, coeditor da revista UFO), Stephen Bassett (EUA)e Roberto Pinotti (Itália). Os temas foram os mais variados possíveis dentro da ufologia. Margarete Aquila é cantora e pesquisadora – falou sobre a música e os ETs evoluídos. O tema foi A psique dos Abduzidos e Contatados. 

Casal Eduardo e Liliana Grosso
Prosseguiram os três oradores e oradoras da Argentina ligados que falaram respectivamente sobre as observações de UFO em Entre Rios (AR), e a abertura de arquivos ufológicos pelos militares e o panorama da Ufologia no país vizinho. A Força Aérea Argentina, segundo um vídeo apresentado admite a existência de coisas que voam e trincam a cabeça dos observadores. O casal Eduardo e Lilian Grosso, meu motivo principal de ter ido ao evento falaram, sobre “os visitantes de dormitórios” e mais de 30 pesquisados que contaram suas histórias. 
Marcas deixadas por visitantes de dormitórios
Se você amanhecer pela manhã, com uma marca no corpo e não se lembra de nada, você recebeu um visitante em seu quarto. Mesmo nessa área da pesquisa há várias correntes. Uma, que segundo os observadores faz com que os contatados ou visitados façam parte de um “clube” ao qual ninguém gostaria de pertencer. Pode envolver cirurgias com ferimentos, cicatrizes e até, em casos retirada de órgãos. Há também os visitados que até gostam dos visitantes; que os defendem e vêem neles boas e superiores intenções. Observo casos desses em Foz do Iguaçu e vejo uma boa quantidade deles nas ruas, escritórios e outros lugares. O último palestrante da bateria argentina, discorreu sobre casos de mutilações de animais na região do litoral argentino – o que significa a região banhada pelos rios Paraná e outros rios como o Uruguai.

Nenhum comentário: