Eduambiental

Um dos meus passatempos é observar os erros cometidos por países, estados, municípios na área de infraestruturas importantes para a vida humana como geração de eletricidade, captação e tratamento de águia, esgotos, coleta de lixo, transporte, agricultura. Este espaço apresentará links para textos e vídeos meus e de terceiros dedicados à educação ambiental no sentido de mostrar os fracassos e erros de grandes projetos brasileiros e mundiais. Claro que proponho uma educação ambiental profunda com uma abordagem segundo a ecologia profunda que é aquela que leva em consideração as necessidades de todas as comunidades de vida na terra, não somente a humana. Descobri algumas publicações físicas e online que trazem mensagens com esta visão. 

Destaco aqui a revista Fracasso (Failure Magazine), a revista Ecomena (Ecos Ambientais) a revista Slate e a revista Moment. Todas, agorinha, com um acompanhamento da situação do Mar Morto segundo a visão desses erros que não aparecem muito na mídia do dia a dia. No Brasil, é normal lembrar o milagre do domínio das técnicas israelenses  na área da irrigação para a produção de frutas para o mercado mundial; a captação de água para abastecimento de cidades e o saneamento público. 

Começo oferecendo links para artigos sobre a lenta morte do Mar Morto na revista Slate, também na Revista Fracasso, na Revista Ecomena e na revista Moment (A vingança do Mar Morto). Hoje pela manhã vi um artigo em um blog colombiano que criticava o governo do país pela sua incapacidade de não poder evitar a seca que pune o país este ano. 

No texto o autor diz que "qualquer israelense repreenderia a Colômbia pela falta de responsabilidade na questão da água". Foi daí que pensei: será que o colunista colombiano sabe do fracasso da tecnologia israelense para o manejo de água do sistema Jordão - Mar Morto? Além de estar matando o rio Jordão - Mar Morto que perde água e volume,a região está mplodindo devido aos "sinkholes" ou crateras graças ao afundamento da terra na área de exploração? 

O fracasso das técnicas e políticas no abastecimento de água, poluição e saneamento é global e vão do Lago do Ipacaraí (Paraguai), ao Tietê, Sistemas  da Sabesp, Sanepar, Rio Bogotá, Espanha, praticamente todos os cursos de água do mundo em um verdadeiro "potamicídio" - ou assassinato de rios.  


Seguem os Links
Os princípios da Permacultura
Os produtos que mais custam caros ao Planeta